Bem-vindo, Professor! Sinta-se à vontade! Este espaço é nosso!

TAE Cristina Florêncio

Comissão Própria de Avaliação (CPA)

UFPE





segunda-feira, 1 de março de 2010

Técnica do Seminário

Essa técnica consiste em discutir idéias, valorizando o aparecimento do pensamento crítico e original e requer dos alunos a habilidade de explicar, questionar, ouvir, responder, sumarizar e concluir.

Portanto, realizar um seminário não é:
1. dividir a classe em grupos, encarregando cada um deles de preparar e expor um tópico do programa da disciplina aos colegas;
2. a mera exposição de trabalhos pesquisados;
3. formar uma mesa redonda para a qual o aluno tenha conhecimento superficial sobre o assunto;
4. trazer vários especialistas para tratar do tema, enquanto os alunos fazem anotações para a prova.

A técnica do Seminário consiste em discutir em mesa redonda uma temática previamente definida, para a qual os alunos se prepararam indiretamente, através de uma pesquisa científica aprofundada, fora da sala de aula, com a amplitude de meses, paralelamente ao programa da disciplina, e que toda discussão acadêmica deve estar fundamentada em conhecimentos teóricos, princípios, normas, teoria ou doutrina.

Seminário é atividade composta de duas partes:

1. Pesquisa científica. Pequenos grupos realizam uma pesquisa sobre um tema proposto pelo professor, seguindo os passos de uma pesquisa científica tradicional: coletar dados, organiza-los, analisa-los e produzir um trabalho científico. Para a elaboração desse trabalho científico, devem ser realizadas atividades individuais e coletivas preparatórias, e o resultado dessa pesquisa deve ser socializado (distribuição de cópias, apresentações, organização de posters etc). Alguns autores recomendam um tempo de pesquisa entre dois e três meses de trabalho, orientado pelo professor, fora de sala de aula, enquanto as aulas normais ocorrem.

2. Mesa-redonda. Coordenada pelo professor sobre um tema novo que nenhum dos grupos tenha pesquisado diretamente, mas que, para a discussão desse tema, serão necessários os dados que os alunos investigaram na primeira fase. O professor escolhe um representante de cada grupo para trazer as contribuições que seu grupo de pesquisa preparou.

Bibliografia:
1. MASETTO, Marcos T. Atividades Pedagógicas no Cotidiano da Sala de Aula Universitária: Reflexões e Sugestões Práticas. IN Castanho, Sérgio; Castanho, Maria Eugênia. Temas e textos em metodologia do ensino superior. 2ª. ed. Campinas, SP: Papirus, 2001. Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico.

2. Curso de Didática do Ensino Superior – Revendo Técnicas de Ensino.
Disponibilizado em Acessado em 04/01/2010

Um comentário:

  1. Criss, você é incrivel!
    Gostaria que os nossos professores procurassem mais ferramentas como estas para melhorarem seu desempenho.
    Espero que as Universidades descubram este trabalho maravilhoso que você está fazendo para inspirar para empreenderem mais ações neste sentido.
    Ganharemos todos!!!

    ResponderExcluir